Capa Fóruns Geral BORRACHAS TIBHAR

Este tópico contém 20 respostas, possui 3 vozes e foi atualizado pela última vez por  Tiago Brizola 11 meses, 3 semanas atrás.

Visualizando 15 posts - 1 até 15 (de 21 do total)

BORRACHAS TIBHAR

  • GUILHERME AZEVEDO DOTTOLE

    Pessoal, vocês sabem se essas borrachas da Tibhar são boas, principalmente a MX-P ? Ela se compara a qual da Butterfly ? Pois quero trocar minha T64. Além disso, elas são boas de durabilidade ? E a MX-P e compara a qual da Cornilleau ? ==> (H47, X51, M43 )<==

    Diógenes Gonçalves

    Pessoal, vocês sabem se essas borrachas da Tibhar são boas, principalmente a MX-P ? Ela se compara a qual da Butterfly ? Pois quero trocar minha T64. Além disso, elas são boas de durabilidade ? E a MX-P e compara a qual da Cornilleau ? ==> (H47, X51, M43 )<==[/quote] Olá. Na minha opinião é uma boa opção para substituir a T64 sim. Ela tem dureza de esponja parecida com a H47, só que é mais rápida. Durabilidade é na média, não é das mais duráveis, mas também não é das piores coisas que eu já vi na vida. Se você tem condição técnica de controlar a velocidade que ela proporciona vai fundo. Excelente borracha.

    Stiga Eternity
    Rasanter R47
    Mantra M

    GUILHERME AZEVEDO DOTTOLE

    Ok. Saberia dizer o que muda de H47 para a X51 e M43 ? E oque acha das Rakzas (7 e 9), se compraram as japonesas e europeias ? Se sim com quais de ambas anteriores ? E a linha Andro (razanter e V42), tem comparação as cornilleau, rakza, bty ? Durabilidade de todas


    Tiago Brizola
    Participante
    Tiago Brizola

    Usei recentemente e por um bom tempo tanto a MX-P e a Rakza 7 soft. Atualmente uso a h47 tanto no FH quanto no BH.
    A MXP e a h47 são borrachas parecidas em alguns pontos, mas ainda que as duas sejam 47 graus, a MXP dá a sensação de ser mais dura, provavelmente por conta do topsheet, ela também é mais rápida e com arco mais baixo. Na geração de efeito, ambas se igualam. A maior diferença entre as duas está no controle, pois a h47, além de um pouco mais lenta, é muito mais permissiva a erros e com arco maior. A MXP tem uma capacidade de gerar velocidade enorme, mas da pouquíssima margem pra movimentos errados e também não é tão boa para jogadas mais passivas e controladas. Eu diria que a MXP está mais próxima da t64 enquanto a h47 está mais próxima da t05.
    Não recomendo a MXP pro BH se vc tiver uma raquete muito dura. No geral foram as duas borrachas que mais me adaptei para o FH.
    Quanto à duração, a da h47 é maior, mas a MXP também não deixa a desejar. Duram bem mais que a linha bluefire, por exemplo.

    GUILHERME AZEVEDO DOTTOLE

    Obrigado. Estava conversando com um amigo que comprou uma H47 pro BH e uma X51 pro FH. Será que fica boa nessa configuração independente da madeira. A minha é uma BTY KUmpuro (3 ply + 2 T5000 – speed medium), mas estou pensando em pegar uma xiom zeta carbon, KWS, Timo Boll ALC ou W7. E o que acha da linha Andro (rasanter e V42) se compara a alguma em discussão anterior ?

    Diógenes Gonçalves

    Ok. Saberia dizer o que muda de H47 para a X51 e M43 ? E oque acha das Rakzas (7 e 9), se compraram as japonesas e europeias ? Se sim com quais de ambas anteriores ? E a linha Andro (razanter e V42), tem comparação as cornilleau, rakza, bty ? Durabilidade de todas

    Basicamente dureza de esponja e consequentemente um pouco mais de velocidade e dificuldade de geração de efeito. Bem a grosso modo, poderíamos dizer que a X51/R9 e H47/R7 se equivalem, mas bem mal comparando, tá? Cada borracha tem características próprias e similaridades, mas respeitando as diferenças entre os projetos podemos dizer que elas ocupam o mesmo segmento. Rasanter/bluestorm/Omega 7, etc já tem uma outra composição, com menos espessura de topsheet e maior espessura de esponja. Não tive contato com essa nova geração de equipamento, mas muita gente aqui já usou e os relatos são positivos.

    Stiga Eternity
    Rasanter R47
    Mantra M

    Diógenes Gonçalves

    Obrigado. Estava conversando com um amigo que comprou uma H47 pro BH e uma X51 pro FH. Será que fica boa nessa configuração independente da madeira. A minha é uma BTY KUmpuro (3 ply + 2 T5000 – speed medium), mas estou pensando em pegar uma xiom zeta carbon, KWS, Timo Boll ALC ou W7. E o que acha da linha Andro (rasanter e V42) se compara a alguma em discussão anterior ?

    Cara, depende de como vc encara a coisa. Eu tenho a concepção de pensar em equipamento como um todo, com o objetivo de proporcionar melhores condições de desenvolvimento na mesa de uma ideia/estilo de jogo definido previamente. Madeira e borrachas deveriam “falar a mesma língua”, mas isso é uma opinião minha. Porém uma coisa é certa, essas duas borrachas (e qualquer outra combinação que vc venha a escoher), vão se comportar de forma diferente em cada uma dessas raquetes que vc citou. Por isso, eu acho interessante vc primeiro definir o que quer, e depois buscar algo que agregue, ou pelo menos não atrapalhe teu objetivo.
    Como existe um monte de opções de equipamentos, um exercício interessante seria vc pensar o que falta no teu conjunto atual e a partir disso definir a troca, com material diferente ou igual/semelhante ao que está usando.
    Abraço.

    Stiga Eternity
    Rasanter R47
    Mantra M


    Tiago Brizola
    Participante
    Tiago Brizola

    Obrigado. Estava conversando com um amigo que comprou uma H47 pro BH e uma X51 pro FH. Será que fica boa nessa configuração independente da madeira. A minha é uma BTY KUmpuro (3 ply + 2 T5000 – speed medium), mas estou pensando em pegar uma xiom zeta carbon, KWS, Timo Boll ALC ou W7. E o que acha da linha Andro (rasanter e V42) se compara a alguma em discussão anterior ?

    Depende muito das características do seu jogo. O T5000 é um carbono bem duro, então se você não for um jogador super ofensivo de BH, acredito que sentirá falta de um pouco mais de sensibilidade no toque e principalmente margem de erro. Foi isso que senti usando a Waldner World Champion 89, que nem é uma carbonada tão rígida. Com sua atual raquete eu iria de h47 no FH e uma um pouco mais macia no BH , como a Donic Bluefire M2 ou mesmo a pro gt M43.

    GUILHERME AZEVEDO DOTTOLE

    Ok… Obrigado….E saberia quais madeiras com carbono de outras marcas tem um feeling similar as da bty ?E acha que sentirei muita diferença se voltar para uma sem carbono usando as cornilleau na sua configuração proposta ? Nas com carbono, estava pensando numa Xiom Zeta carbon e nas sem carbono uma Xiom Offensive S.


    Tiago Brizola
    Participante
    Tiago Brizola

    A Baum Spirit da Donic parece muito com a TB Spirit e da TB ALC. Sobre optar por uma sem carbono, fiz esse caminho e só senti benefícios. A verdade é que a maior parte dos atletas amadores simplesmente não tem técnica suficiente para usufruir dos benefícios das fibras sintéticas, pois não extraímos o máximo nem mesmo das raquetes só de madeira (em termos de velocidade).Somado a isso, as raquetes compostas, em geral tem a desvantagem da diminuição da sensibilidade e do tempo de contato provocado pela rigidez do carbono. Além disso falseiam a percepção da evolução técnica, pois os golpes entram na mesa, mas a partir de um momento a deficiência técnica impede a melhora do jogo. Então acredito que a Offensive S seja a mais adequada para um conjunto bem equilibrado e com boa velocidade.

    GUILHERME AZEVEDO DOTTOLE

    Então acha que madeiras sem compostos são melhores, para quem não tem um jogo 100% ?? (o meu deve estar próximo de 65% do ideal). E das madeiras bty ? Quais recomendaria para com a discussão que estamos tendo ?

    GUILHERME AZEVEDO DOTTOLE

    E sobre colas ? qual acha mais em conta ? Sempre usei cola de escola, acha que muda significativamente o jogo ou muda pouca coisa que não atrapalhe perceptivelmente ? Sei que as de escola deixa uma camada grossa na madeira quando seca e pra tirar é um pouquinho mais difícil

    GUILHERME AZEVEDO DOTTOLE

    E teria um noção de preço de revenda de um par de T64 com 7 meses de uso?, treinos e jogos somente aos finais de semana. Já vi pessoas vendendo borrachas de marcas variadas o par com 35-40% do preço da loja oficial


    Tiago Brizola
    Participante
    Tiago Brizola

    Então acha que madeiras sem compostos são melhores, para quem não tem um jogo 100% ?? (o meu deve estar próximo de 65% do ideal). E das madeiras bty ? Quais recomendaria para com a discussão que estamos tendo ?

    Para quem está desenvolvendo o jogo, as madeiras sem compostos são melhores, principalmente as que não são tão rápidas, pois possibilitam uma análise mais adequada dos pontos que estão evoluindo e daqueles que precisam de mais atenção.
    Ou seja, se vc tiver uma técnica boa, vai conseguir tirar velocidade e efeito de qualquer material. Logo, a lógica deve ser a seguinte:
    Tenho o material X, já possuo um domínio razoável do esporte tecnicamente falando, e sinto que preciso de algo mais rápido, pois sinto que não é possível extrair mais do meu conjunto, ou que preciso aumentar muito a força e o desgaste físico para obter um aumento pequeno de performance.
    O que ocorre é que a maior parte dos iniciantes não consegue obter os resultados que deseja e muda de material. Por exemplo, por não conseguir atacar tão rápido, opta por uma raquete carbonada. Isso faz com que os ataques até sejam mais velozes, mas compromete o controle, a geração de efeito e principalmente dificulta a sensibilidade que ainda está em desenvolvimento.
    Da bty recomendaria a Petr Korbel, uma 5 folhas bastante equilibrada.

    Em relação a cola, atualmente há uma fabricante brasileira, a 360TT. Uso a EasyGlue já algum tempo e a qualidade é ótima, com valores bem abaixo das importadas e tem no Mercado Livre, da uma procurada lá.

    GUILHERME AZEVEDO DOTTOLE

    Entendi… mas agora estou em dúvida: H47 no BH e FH; H47 no BH e m43 no fh, h47 no BH e R42 no fh ou R42 no BH e h47 no fh

Visualizando 15 posts - 1 até 15 (de 21 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.

x